5 de julho de 2012

O Velhão - Serra da Cantareira

Há muito tempo, estou para conhecer o famoso e tradicional espaço de entretenimento "O Velhão" na Serra da Cantareira, mais especificamente localizado na cidade de Mairiporã. Mas como é bem longe de onde eu moro, sempre ficava com preguiça. Então, lá vai a minha primeira dica: não faça o mesmo que eu, vá correndo visitar esse impressionante complexo.
A história do Velhão é longa e resumidamente é o seguinte: em 1960, o fundador Sr. Moacyr iniciou seu trabalho de restauração em peças de demolição. Transformava tudo em uma arquitetura rústica, imponente e genuína. Desde que faleceu, sua mulher Dona Iracema toma conta do complexo e o aumentou consideravelmente. Hoje, o local conta com o renomado restaurante As Véia, diversas lojas, antiquário, bares, café, pizzaria e capela.
A partir do momento que se adentra, começa a real incursão no tempo onde a beleza está nos pequenos detalhes históricos, ou em bom português, na "velharia" mesmo.
Iniciando o bucólico passeio, o Café do Véio com seu chão ladrilhado é uma graça e cativa logo à primeira vista.
Andando mais um pouquinho, encontra-se um Sebo incrível recheado de raridades de artistas consagrados, gibis vintages e lindos produtos antigos. Adorei essa retrospectiva, talvez porque voltei no meu passado... uma vez que não sou mais assim tãaaaao jovem (30 anos recém completados no último dia 26 de junho de 2012...rs). Os discos do Elvis Prestley e dos The Beatles, por exemplo, variam de 50 à 150 reais. 


A Conspiração do Jogo é outro estabelecimento interessante. Como o próprio nome diz, o bar é ideal para os jogos. O que mais chamou minha atenção foram os inusitados elementos da decoração (reparem nas fotos) como a enorme figura de uma aranha subindo por um barril.

A Cervejaria das Nova's não estava aberta na ocasião. Mesmo assim, dei uma espiadinha e me deparei com várias fotos de celebridades que já estiveram no Velhão. Entre elas, destaco essa do Vesgo e Ceará (ambos do programa Pânico) em que eles estão bem novinhos.
Caminhando para a parte "chique" do complexo, há o Antiquário. Repleto de movéis da antiguidade, réplicas e obras de arte vindas da Indonésias, o lugar engloba exóticos e caros artigos. Por exemplo, existe uma mesa (feita da madeira demolida do tamarindo) que custa 14.000,00. Outra curiosidade é o abajur composto de mariscos (o 3° da esquerda para a direita na foto) pela bagatela de 890,00.

Ainda existem vários anexos pitorescos para serem explorados, porém vamos ao que realmente interessa neste blog: comida. O restaurante As Véia funciona em um casarão dividido em 8 ambientes decorados de maneira rudimentar e campestre. Bicicletas no teto, banheira de cervejas, flores e componentes rurais se entrelaçam caracterizando uma atmosfera aconchegante.  



Com uma cozinha tipicamente brasileira preparada no fogão à lenha, a variedade é grande e "enche o bucho" dignamente. O salão é separado em áreas específicas: massas e peixes, saladas e doces, entradas e antepastos, pratos principais brasileiros e churrasco.
Os valores do self-service são R$36/pessoa (aos domingos), R$34/pessoa (sábados), R$22/pessoa (sextas) e R$20/pessoa (segunda à quinta). As bebidas são servidas à parte e as sobremesas inclusas apenas durante a semana. O preço do buffet da sobremesa (podendo se servir uma única vez) é de R$8/pessoa. O almoço é servido das 12hs às 16hs. Aos sábados, oferecem jantar (R$32/pessoa). E nos finais de semana e feriados, possuem café da manhã por R$26/pessoa (servido das 9hs às 12hs). Portanto, paguei somente 36 reais e experimentei clássicos pratos gostosos como Frango Atropelado, Tutu Mineiro, Leitão à Pururuca, etc e tal.

    
O atendimento é ótimo, até nos momentos mais turbulentos. E olha que estes momentos não são excessões, uma vez que o restaurante está quase sempre lotado. Cabe aqui então, a minha segunda dica: chegue cedo (e ainda será fácil de conseguir vagas no estacionamento próprio ou em algumas vagas em frente ao espaço, todas gratuitas). Com estes cuidados em mente, a visitação será extremamente prazerosa. Conhecemos até a cozinha nesse adorável dia.
E por último, mas não menos importante: falaremos dos bebes. Pedimos a cerveja uruguaia Norteña e as Caipirinhas de Lima da Pérsia e Banana com Pimenta. Todos alcóolicos apresentaram-se perfeitos, especialmente a Caipirinha de Banana. De sabor equilibrado, o doce da banana contrapunha harmoniozamente com o ácido da pimenta. Para os não adeptos de bebidas alcóolicas, a Limonada Suiça também é muito boa.  


Como nem tudo é tão aprazível assim, houveram alguns aborrecimentos durante o almoço. Uma fotógrafa inoportuna chegou na mesa e começou a despejar sua cantada nada simpática para nos fotografarmos. Estávamos animados e deixamos. Ela aproveitou para puxar uma conversa sobre times de futebol e acabou irritando meu primo corinthiano. Por fim, compramos os chaveirinhos com as fotos para ela sair de nossos pés. Entretanto, o cantor Michelli Gravina que ecoava canções italianíssimas (apesar de não entender até agora o porquê deste tipo de música em um ambiente sertanejo) foi mais agradável e adquirimos seu CD de bom grado.  
Enfim, usufruimos de um domingo abençoado. O caminho é realmente um pouco longo e um tanto turtuoso, só que juro que o esforço é recompensado. Concluindo, segue a minha terceira e última dica: acorde em um dia ensolarado, vista uma roupa confortável, rume para o Velhão e faça essa verdadeira odisséia!

*Nota: As Véia também faz locação para eventos e casamentos.


Endereço: Estrada Municipal Prefeito Dr. Sarkis Tellian, 3000, Jardim Samanbaia (Antiga Estrada de Santa Inês) - Mairiporã/SP
Média de preço: R$50/pessoa
Data da visita: 03/06/12

7 comentários:

  1. Olá Van!

    Eu já ouvi falar muito do Velhão mas sempre fiquei com preguiça de cruzar a cidade...rs...

    Na época da faculdade eu fui até o Empório da Serra que fica por aquelas bandas e é bem agradável mas achei muito longe e depois disso nunca mais voltei para aquela região.

    Pelas fotos parece ser realmente muito bacana. E eu curto bastante esse tipo de comida, bem simples e feita no fogão à lenha.

    Fiquei curioso com a caipirinha de banana...achava que banana não combinava com cachaça...rs...

    Achei engraçado o episódio da fotógrafa...rs...

    O post ficou muito bacana e bem completo!

    Bjo,
    Carlos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Carlos!!!

      Bom, isso é verdade... é longe pra caramba! rs

      A comida é simples e boa. Vale muito o passeio em um dia agradável de sol... gostei bastante sim!

      Tb fiquei curiosa qdo vi a caipirinha e realmente me surpreendi com o sabor. Foi a melhor prova do dia!

      Hahahahaha, acabamos dando risada com a fotógrafa. Ela fala muuuuuito! hehehehe

      Até amanhã, querido!:)

      Bjs,
      Vanessa

      Excluir
  2. um banquete!!! boas fotos! excelente passeio!

    http://deliciasdaisa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, Isa!!!

      Muito obrigada!

      Bjs,
      Vanessa

      Excluir
  3. Oi Vanessa!!! Parabéns pelo post, adorei suas dicas e as fotos. Fiquei com muita vontade de ir lá conhecer. Pena que é um pouco longe, mas se programando e indo cedo deve valer mesmo a pena!
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiiiiiiii Elder!!! Td bem?!?

      Muito obrigada! É longe mesmo, viu... mas é um passeio bem gostoso. Acho que vc e a Jana iriam adorar!;)

      Até mais!

      Bjs,
      Vanessa

      Excluir
  4. Vanessa
    Estou em Piracicaba, qual é o melhor caminho para chegar até vocês?

    ResponderExcluir